4 COISAS QUE TALVEZ VOCÊ NÃO SAIBA SOBRE VEGETARIANISMO

Cada vez mais pessoas no Brasil vêm adotando uma dieta livre do consumo de carne animal (só em 2012, eram 15,2 milhões de brasileiros autodeclarados vegetarianos, segundo o IBOPE).

Entretanto, o mundo do vegetarianismo ainda gera dúvidas e curiosidades para muitas pessoas, principalmente para aquelas que não conseguem imaginar uma vida sem o tradicional churrasco de fim de semana.

Se esse é o seu caso, confira abaixo quatro curiosidades selecionadas aqui pelo Penteadeira que talvez você ainda não saiba sobre vegetarianismo.

1. Também existe proteína nos vegetais
Para substituir a proteína obtida através da carne animal, os vegetarianos contam com muito mais opções do que somente a boa e velha soja. Outras leguminosas também são ricas em proteínas, incluindo o feijão, a lentilha, o grão de bico e a ervilha. Vegetarianos também costumam consumir boas quantidades de sementes oleaginosas, do gergelim às castanhas. O cardápio de opções também contempla, nesse quesito, cogumelos, espinafre, beterraba e brócolis, entre muitos outros.

2. Nem todo vegetariano exclui laticínios da dieta
Dependendo da linha vegetariana adotada, algumas pessoas incluem a ingestão de leite e derivados (como iogurte, queijo, etc..) e também de ovos. Aqueles que não consomem qualquer produto que tenha elementos de origem animal em sua composição, seja na alimentação ou em itens de consumo geral (de shampoo até roupas e acessórios), são classificados como veganos.

3. É muito importante ter acompanhamento médico/nutricional
Para chegar às quantidades necessárias de consumo de alguns nutrientes (como a própria proteína) e manter uma dieta balanceada, é indicado ao vegetariano um acompanhamento nutricional. Muitas vezes, é necessária a suplementação de vitaminas (como a B-12) e minerais (como o ferro).

4. Por outro lado, há menos probabilidade de se desenvolver certas doenças
Pesquisadores da Universidade de Oxford, no Reino Unido, divulgaram em 2013 um estudo que relaciona a adoção de uma dieta vegetariana a uma incidência menor de problemas cardiovasculares. A pesquisa também apontou que os vegetarianos geralmente têm pressão arterial mais baixa, registram níveis de colesterol menores, e têm menos casos de diabetes.

CINCO JEITOS INUSITADOS DE USAR ÓLEO DE COCO

Você já leu aqui no Penteadeira sobre os benefícios do óleo de coco para a sua saúde, mas sabia que existem diversas maneiras dessa gordura do bem te ajudar a ficar mais bonita e saudável por dentro e por fora? Versátil que só ele, o óleo de coco pode ser usado na comida, no cabelo, nas unhas, nos lábios… ou seja, um verdadeiro camaleão da beleza! Espia só alguns jeitos inusitados de incluí-lo na rotina:

1. Melhorar o hálito – As propriedades antissépticas do óleo de coco têm sido objeto de muitos estudos científicos. Por isso, há quem use esse óleo para fazer bochecho e eliminar naturalmente os germes da boca.

2. Amolecer cutículas – A faceta hidratante do óleo de coco é conhecida há séculos, e é a maneira mais usada para fins de beleza. Ótimo emoliente, ele pode ser aplicado em cima das cutículas para massageá-las delicadamente, como parte da rotina de manicure e pedicure.

Leia mais:
ÓLEO DE CÁRTAMO E ÓLEO DE COCO, DOIS ALIADOS DA SAÚDE

3. Hidratar os lábios e o corpo – O alto poder hidratante desse óleo natural tem mais uma utilidade: agir como hidratante labial. O resultado são lábios supermacios e regenerados! Por sua cremosidade, o óleo de coco na temperatura ambiente também é bom para hidratar a pele, podendo ser aplicado após o banho nas partes mais ressecadas do corpo, como cotovelos e joelhos.

4. Cicatrizar tatuagens – Os tatuadores sempre recomendam umectar as novas tatuagens, nos primeiros dias, com produtos específicos. O óleo de coco também serve para esse fim. Estudos práticos realizados em laboratório mostraram que ele acelera a cicatrização de ferimentos.

5. Refogar alimentos – O óleo de coco suporta temperaturas um pouco mais altas do que outros tipos de óleo, sem oxidar. Por isso, pode ser usado como substituto da manteiga, da margarina ou de qualquer outro óleo de cozinha.


Agora que você sabe mais sobre esse aliado da beleza, conheça também as propriedades do óleo de coco para a sua saúde, com a linha Santo Hábito, à venda em toda a rede Farmácias Associadas do Rio Grande do Sul.

santo hábito - óleo de cártamo e coco

O MINISTÉRIO DA SAÚDE ADVERTE: NÃO EXISTEM EVIDÊNCIAS CIENTÍFICAS COMPROVADAS QUE ESTE ALIMENTO PREVINA, TRATE OU CURE DOENÇAS.
Óleo de Cártamo e Óleo de Coco: M.S: 6.6969.0005.001-8. (ref. 1, 4, 5). Consumir este produto conforme a Recomendação de Ingestão Diária (Recomendações de Uso) constante da embalagem. Gestantes, nutrizes (mães que amamentam) e crianças de até 3 (três anos) somente devem consumir este produto sob orientação de nutricionista ou médico. Crianças, gestantes, nutrizes, idosos e portadores de enfermidades devem consultar o médico ou nutricionista antes de consumir este produto. Conservar ao abrigo da luz, umidade, calor excessivo e com a embalagem fechada. Não Contém Glúten.