Campanha Outubro Rosa: um laço associado à vida

Campanha Outubro Rosa Farmácias Associadas

A campanha Outubro Rosa é um tema recorrente aqui no blog da Farmácias Associadas. Por isso é bem provável que você já saiba que o laço rosa simboliza a luta contra o câncer de mama. E mais que do que isso: que laços fortalecem amizades

Dessa forma, preparamos um conteúdo especial para que, juntas, possamos estar melhor informadas sobre como prevenir e enfrentar o câncer de mama. Além das informações disponibilizadas neste post, você poderá ver depoimentos na nossa página no Facebook e também participar de campanhas de doação de lenços e cabelos em diversas unidades da Farmácias Associadas.

Confira abaixo o conteúdo que preparamos e compartilhe as dicas de prevenção com as amigas. Estamos juntas contra o câncer de mama.

O QUE É O CÂNCER DE MAMA?

O câncer de mama é uma doença causada pela multiplicação desordenada de células da mama. Esse processo gera células anormais que se multiplicam, formando um tumor. 

Há vários tipos de câncer de mama. Por isso, a doença pode evoluir de diferentes formas. Alguns tipos têm desenvolvimento rápido, enquanto outros crescem mais lentamente. Esses comportamentos distintos se devem a características próprias de cada tumor.

QUAIS SÃO OS FATORES DE RISCO?

Existem pessoas que são mais propensas a desenvolver câncer de mama do que outras. E saber quais são os fatores de risco é fundamental para adotar uma postura preventiva.

Para começar, ser mulher é o principal fator de risco. Nem todo mundo sabe, mas o câncer de mama também acomete homens, embora correspondam a apenas 1% dos pacientes. Os demais fatores incluem:

– Histórico de câncer de mama ou de ovário na família;

– Menstruação precoce (antes dos 12 anos);

– Menopausa após os 55 anos;

– Alterações genéticas;

– O fato da mulher não ter tido filhos ou não ter amamentado;

– Ocorrência da primeira gravidez após os 30 anos.

A presença de um ou mais desses fatores de risco não significa que a mulher necessariamente terá a doença. Mas é um alerta para que adote os devidos cuidados e reforce o hábito de realizar exames preventivos.

QUAIS MEDIDAS DE PREVENÇÃO PODEM SER ADOTADAS?

Uma das melhores formas de prevenir o aparecimento do câncer de mama é levar um estilo de vida saudável. Estima-se que 30% dos casos possam ser evitados quando são adotadas práticas que promovem a qualidade de vida, tais como:

– Praticar atividade física;

– Alimentar-se de forma saudável;

– Manter o peso corporal adequado;

– Evitar o consumo de bebidas alcoólicas;

– Amamentar;

– Evitar uso de hormônios sintéticos, como anticoncepcionais e terapias de reposição hormonal.

Vale lembrar que a prevenção do câncer de mama não é totalmente possível em função da multiplicidade de fatores relacionados ao surgimento da doença, mas seguir as recomendações citadas acima pode fazer a diferença

Além disso, quando o câncer de mama é detectado em fases iniciais maior é a possibilidade de adotar tratamentos menos agressivos e obter taxas de sucesso satisfatórias. Assim a postura atenta das mulheres em relação à saúde das mamas, incluindo a realização periódica do autoexame, é fundamental na luta contra o câncer da mama.

como fazer o autoexame

COMO REALIZAR O AUTOEXAME?

O autoexame de mama é indicado para mulheres a partir dos 20 anos. Mas você sabe: antes e durante o período menstrual, as mamas podem ficar inchadas, por isso, a recomendação é fazer o exame 7 dias depois do início do ciclo. No caso das mulheres na menopausa, o ideal é escolher uma data fixa todos os meses. 

Um autoexame completo é realizado em três etapas: a observação em frente ao espelho, a apalpação durante o banho e a apalpação deitada. Confira abaixo como realizar o procedimento.

1) Observação em frente ao espelho

– Tire a blusa e o sutiã e fique em frente ao espelho com as mãos na cintura; 

– Verifique o tamanho, o formato e o contorno das mamas;

– Observe se há alterações na pele da mama, na aréola ou no mamilo; 

– Verifique se o sutiã deixa marcas em apenas uma das mamas, indicando inchaço; 

– Deixe os braços soltos ao lado do corpo e observe as mamas novamente; 

– Erga os braços e observe se há alterações. 

2) Apalpação em pé no chuveiro

– Com a coluna ereta, coloque a mão esquerda atrás da nuca, com o cotovelo apontado para cima; 

– Deslize a mão direita pela mama esquerda, apalpando-a com a ponta dos dedos; 

– Faça movimentos circulares com firmeza, mas sem causar desconforto ou dores, iniciando na axila e seguindo em direção ao mamilo; 

– Durante a apalpação, verifique se há regiões mais densas ou caroços; 

– Faça os mesmos movimentos circulares na região das axilas, observando se há algum nódulo palpável; 

– Pressione delicadamente o mamilo para verificar se há saída de líquido de origem desconhecida; 

– Troque a posição dos braços, colocando a mão direita na nuca, e repita o passo a passo desta etapa.

3) Apalpação deitada

– Deite-se na cama, coloque um travesseiro fino embaixo do ombro esquerdo e leve a mão esquerda para trás da cabeça; 

– Com a outra mão, apalpe a mama esquerda e faça movimentos circulares com a ponta dos dedos, verificando a presença de anormalidades;

– Coloque o travesseiro embaixo do ombro direito e repita os passos com a outra mama. 

Essas diferentes etapas são necessárias porque a mama se movimenta junto com o corpo, de forma que uma anormalidade pode passar despercebida em determinada posição. Além disso, durante o banho, com a pele ensaboada, as mãos deslizam mais facilmente, aumentando as chances de detectar qualquer anormalidade. 

O QUE PROCURAR DURANTE O AUTOEXAME?

O câncer de mama pode ser percebido em fases iniciais, na maioria dos casos, por meio dos seguintes sinais e sintomas:

– Nódulo rígido e irregular, normalmente indolor; 

– Caroço na axila; 

– Mama com tamanho ou formato alterado; 

– Veias dilatadas na mama; 

– Irritação da pele ao redor do mamilo; 

– Secreção de líquido no mamilo; 

– Inversão do mamilo; 

– Pequenas feridas ou lesões na mama; 

– Pele da mama com rugas ou aparência de celulite; 

– Dores nas mamas ou nas axilas. 

Caso você detecte algum destes sinais, procure imediatamente o seu médico para que seja avaliado o risco de se tratar de câncer. 

prevenção câncer de mama

QUAIS OS TRATAMENTOS DISPONÍVEIS?

O tratamento do câncer de mama é feito por meio de uma ou várias técnicas combinadas. Você e o seu médico devem escolher juntos o tratamento mais adequado de acordo com a localização, o tipo do câncer e a extensão da doença. 

Os métodos mais comuns são radioterapia, quimioterapia, hormonioterapia e tratamento com anticorpos. Quando necessário, cirurgias conservadoras, mastectomia e reconstrução mamária. 

Lembre-se que a informação existente neste blog pretende apoiar e não substituir a consulta médica. Portanto, em caso de dúvida procure sempre o seu médico.

Por fim, tenha em mente que o câncer de mama tem altas chances de cura quando detectado no início e que nós estamos juntas nesta luta. Então, amiga, previna-se. 


* Com informações de Instituto Nacional de Câncer, MedPrevMinistério da Saúde.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s