Inclusão dos surdos: 7 coisas que você pode fazer para ajudar

inclusão dos surdos

Pode até ser que você não conheça nenhuma pessoa surda, mas saiba que de acordo com o censo 2010, realizado pelo IBGE, cerca de 9 milhões de brasileiros possuem deficiência auditiva, o que representa 5,2% da população brasileira.

É por isso que o Dia Nacional dos Surdos, celebrado em 26 de setembro, é tão necessário: embora existam milhares de pessoas surdas no Brasil, ainda falta muito para tornar a acessibilidade efetiva, seja nas escolas, nas empresas, ou simplesmente no convívio social.

Dessa forma, aproveitamos a data para conhecer um pouco mais sobre os recursos disponíveis para facilitar a inclusão dos surdos e descobrir de que maneira podemos fazer parte desse processo.

COMO AJUDAR NA ACESSIBILIDADE DE PESSOAS SURDAS
1) Informe-se sobre a surdez

Para promover a acessibilidade é fundamental termos conhecimento sobre a condição e a realidade do outro. Por isso, quanto mais informações tivermos sobre a rotina e as dificuldades das pessoas surdas, maiores são as chances de compreendermos suas necessidades. 

Você sabia, por exemplo, que o termo surdo-mudo na maioria das vezes é aplicado incorretamente? Embora alguns surdos não desenvolvam a fala devido ao fato de não ouvirem, a maioria deles pode ser capaz de falar após passar por terapia fonoaudiológica.

dia dos surdos

2) Conheça os direitos das pessoas surdas

No Brasil existem leis que asseguram direitos às pessoas surdas e conhecer esses dispositivos é um dos caminhos para exigir que as políticas públicas se tornem efetivas. 

Entre as normas que garantem direitos aos surdos está a que assegura o seu direito a dirigir. Dessa forma é obrigatória a presença de intérpretes e professores que tenham conhecimento de LIBRAS – Língua Brasileira de Sinais em todas as etapas do processo de habilitação do condutor.

3) Procure materiais que incorporem a linguagem de sinais

É verdade que a oferta ainda não é a ideal, mas já existem muitos livros, filmes e recursos didáticos disponíveis na Língua Brasileira de Sinais. Muitos deles, inclusive, são disponibilizados online de forma gratuita pelo MEC. Para começar você pode dar uma olhada na lista do blog Surdo para Surdo que relaciona alguns livros e apostilas gratuitos em LIBRAS.

4) Compreenda as diferentes formas de acessibilidade

Pessoas surdas possuem necessidades diferentes e por isso a acessibilidade pode acontecer de diferentes formas. Para surdos que dominam a linguagem de sinais, a acessibilidade pode se dar através do intérprete de LIBRAS. Para os alfabetizados, pode acontecer através de legendas. Já aqueles que usam aparelho auditivo podem necessitar de adequações acústicas no ambiente que tornem o som mais audível.

acessibilidade para surdos

5) Considere a experiência dos surdos

Ao desenvolver ou participar de algum projeto considere sempre a perspectiva da inclusão e procure saber como uma pessoa surda se sente em relação a essa proposta, quais são as possíveis barreiras e sugestões. Em escolas, universidades, palestras e eventos, você pode solicitar a presença de um tradutor e intérprete da Língua Brasileira de Sinais. É um direito garantido por lei.

6) Estimule a socialização entre surdos

Se você tem algum familiar ou amigo que é surdo, estimule sua participação em grupos onde a LIBRAS seja a língua principal e a maioria dos integrantes também possui perda auditiva. Isso pode ajudar a pessoa a aperfeiçoar a comunicação, trocar conhecimento, desenvolver a autoestima e aprimorar o convívio social.

aprender libras online

7) Aprenda LIBRAS

Desde 2012 a Língua Brasileira de Sinais é reconhecida como a segunda língua oficial do país, ou seja, possui o mesmo status que o português. Entretanto, apenas uma pequena parcela da população que não possui perda auditiva tem conhecimento de LIBRAS, o que torna a acessibilidade das pessoas surdas ainda mais desafiadora.

Aprender a língua dos sinais, além de facilitar a comunicação com os surdos, é algo que pode ser feito por qualquer pessoa, uma vez que existem cursos gratuitos disponíveis na internet. No link que segue, por exemplo, você encontra 5 maneiras de aprender LIBRAS de graça (e sem sair de casa).  

Ah, e vale lembrar que aprender algo novo pode ser estimulante e desafiador, ainda mais quando você tiver a oportunidade de colocar em prática! E então, ficou animada a aprender LIBRAS? Tem alguma outra forma de promover a acessibilidade de pessoas surdas que você acha importante divulgar? Compartilha com a gente nos comentários!

Um comentário sobre “Inclusão dos surdos: 7 coisas que você pode fazer para ajudar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s